segunda-feira, 25 de julho de 2011

Lolita x Memória de Minhas Putas Tristes

Na semana do Dia dos Namorados aproveitei para falar um pouco de minhas histórias de amor preferidas e, dentre as oras que eu comentei, estava Memória de Minhas Putas Tristes, nome que, com certeza, para quem não conhece a obra ou o autor, não vai soar como um belo romance.

Como eu falei naquela postagem, esse livro, do Gabriel Garcia Marques conta a história do amor de um homem de 90 anos por uma adolescente mas, antes que alguém que ainda não leu o livro pense em algo asqueroso, saiba que a história, como só podia sair da imaginação de Gabo, não tem nada de erótico.

A história fala de um amor platônico de alguém que conhece a remissão e que começa a viver de verdade aos 90 anos de idade. Nada de sexo. Nada que possa soar sujo. Por isso, qualquer comentário em sentido contrário sobre esse livro só pode vir de alguém que não o leu. Um belíssima história de amor que merece ser lida e relida, como toda a obra de Gabriel Garcia Maques.

Já, em sentido oposto, está Lolita de Vladimir Nabokov. Eu simplesmente DE-TES-TEI! O cara é um pedófilo gente!!! Ele se relaciona com a mãe da Lolita só para chegar nela e quando a mãe da menina morre – diga-se de passagem, depois de sair desvairada pela rua por ter lido as indecências que ele escrevia em seu diário sobre a menina – ele passa a viajar pelos Estados Unidos com a garota, de motel em motel, fazendo vocês sabem o que, até que a menina foge dele e reaparece depois de muito tempo casada com um pobretão, gravida, só para requerer a parte dela na casa que a mãe deixou de herança.

Não sei porque não tem o nome do livro na capa!

Ou seja, o cara simplemente acabou com a vida da menina, depois de se aproveitar dela. Nem lembro o nome do personagem e nem quero lembrar!:o/


Sei que tem quem considere o livro um clássico, mas para mim foi o pior livro que já li na vida. Pior que O Processo, porque desse, eu simplesmente não gostei da história, agora Lolita me deu náuseas!! O filme eu ainda não vi e, sinceramente, não pretendo ver. Grotesco!!

Então, fica ai uma dica do que não ler!!! Pelo menos, do meu ponto de vista!!

Só não mando pra fogueira porque queimar livro é pecado!!!
Beijos e Boa Noite!!
Fefa Rodrigues

5 comentários:

Rose Lobo disse...

Acabei de comprar tanto o livro quanto o filme, 1997. Nossa, foi tão terrível assim a leitura? Ouvi pessoas dizerem que foi o melhor livro de já leram, pois fala sobre traumas e desvio sexual da infância, Humbert não é apenas um pedófilo ele ama a infância. Bom, vou primeiro ler e assistir a obra e depois tiro minhas próprias conclusões. Beijos.

Fefa Rodrigues disse...

Rose... talvez quem entende mais do lado piscológico goste da leitura... eu, como simples leitura que apenas gosta ou não de histórias, realmente deestei... não detestei a qualidade do livro, veja bem, ou a qualidade da escrita... detestei a história em si... a pessoa do personagem e tudo que ele fez... e se ele ama a "infância", bem, ele deveria protegê-la e não destruí-la... só consigo vê-lo como um pedófilo... independente de ter sido decorrente de um trauma na infância...

Anônimo disse...

Gostei do texto :)
E quanto à capa, ele vem com uma capa de papel removível sobre esta capa dura, onde tem o nome.

Adria CassiA disse...

acho que eu também detestaria se o lesse ... sou muito de tomar asdores dos personagens para mim já estou eu aqui enrolando e sofrendo com os miseráveis kkkkkk por essa mania de tomar dores .... (estou lendo por dica da fefa) mas depende da visão que a pessoa tem ,o seu nivel dr humanidade talvez , eu só com a resenha já fiquei chocada *-*

Adria CassiA disse...

acho que eu também detestaria se o lesse ... sou muito de tomar asdores dos personagens para mim já estou eu aqui enrolando e sofrendo com os miseráveis kkkkkk por essa mania de tomar dores .... (estou lendo por dica da fefa) mas depende da visão que a pessoa tem ,o seu nivel dr humanidade talvez , eu só com a resenha já fiquei chocada *-*