quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Um Mundo num grão de areia - Rubem Alves e participação especial da Aline!!!

Olá!!! Hummm... como é bom encontrar pessoas que compartilham das nossas paixões, não é? Quando a gente encontra alguém que entende a razão pela qual a gente ama tanto algo, as conversas fluem, a gente se empolga... fala sorrindo...

A Aline, minha amiga aqui do trabalho, compartilha da minha paixão pelos livros e, em especial, pelo Rubem Alves, então, sempre que ela lê algo dele, vem compartilhar comigo.

Hoje foi assim. Mas que bom que ela não apenas falou comigo sobre o livro, ela escreveu sobre o que leu e compartilhou com seus amigos pelo e-mail e... agora vou tomar a liberdade - com a autorização dela - para transcrever o que ela escreveu!!

Ah, algo que não podia deixar de comentar é que a Aline sempre tem umas comparações ótimas, umas figuras de linguagem perfeitas... foi assim quando ela comparou a leitura de vários livros ao mesmo tempo com a Ceia de Natal, quando ela comparou uma caixinha de ovos com uma certa realidade nossa e foi assim neste texto que ela escreveu.

Então, deliciem-se!!

"Aos meus mais que seletos amigos!

Escolhi, dentre os meus amigos, aqueles que apreciam a leitura, para enviar esse email.

Ontem fui no estudo bíblico na Central e ao término o Pr. Deuber emprestou-me um livro: Um mundo num grão de areia, do meu querido Rubem Alves. Chegando em casa sorvi-o de capa a capa. Genial, Rubem Alves, o homem que tira fotografias da alma humana.

Enqto lia, lamentava não ter um blog para postar os meus comentários e incentivar os leitores a conhecerem mais esse autor. Neste particular é que a Fefa brilhou ainda mais na minha mente. Para quem ainda não sabe, ela tem um blog maravilhoso:

http://apaixonadaporpapel.blogspot.com/

 no qual ela comenta os livros que leu e compartilha algumas curiosidades e belezas que encontra pelo caminho. É por isso que resolvi transcrever alguns temas e enviar para vc, Fer, e para mais alguns amigos que tb apreciam a leitura, a fim de que leiam Rubem Alves e conheçam o seu blog.

UM MUNDO NUM GRÃO DE AREIA – Rubem Alves

Os capítulos são autônomos entre si, então vc pode sacar qlq deles sem precisar saber o conteúdo do capítulo anterior. Ao todo são 20, mas eu escolhi alguns “sabores” - trechos, só para “fazer vontade”:

Começa comentando um filme – O Feitiço de Áquila - sobre um casal apaixonado, e um feiticeiro que se apaixona pela mocinha da história. O feiticeiro, utilizando-se de seus poderes, condena o casal, pelo resto de seus dias, a nunca se tocarem: ela durante o dia toma forma de águia e a noite o rapaz se transformava em um lobo. Restou aos dois aguardarem o pôr-do-sol, momento mágico, em que ambos adquiriam, durante uma fração de segundos, a forma humana, qdo quase se tocavam. O Final: após uma luta, o feiticeiro foi morto, o encanto quebrado e o casal, felizes para sempre.
Aí que entra a análise psicológica do Rubem sobre o lobo, o homem, a águia, a mulher, vivendo o relacionamento amoroso. Ele diz que essas figuras não desaparecem como nos contos fantasiosos. Afirma que o lobo e o falcão não sãos obras da feitiçaria:

“Todos somos amantes e lobos, amantes e falcões. Lobos e falcões jamais desaparecem. Eles são eternos. Eles moram dentro de nós. Será possível, então, um triunfo do amor? Sim. Mas ele não se encontra no final do caminho: não na partida, não na chegada, mas na travessia. O amor triunfa quando ele é capaz de abraçar o lobo e o falcão. Quando o amor abraça o lobo e o falcão, eles deixam de ser selvagens destruidores e passam a ser – se não amigos – pelo menos companheiros. Parafraseando Rilke: ‘Conter o selvagem, o selvagem inteiro, sem perder a doçura – isso é inefável!’”.

Como já de início expliquei os capítulos são independentes, não há uma seqüência, é um cardápio, não um livro comum. Então passo para o outro “sabor”:
Sobre o sofrimento e sobre a felicidade:

“Acho que sabedoria é saber sofrer pelas razões certas. Quem não sofre, quando há razões para isso, está doente (...). Quem é feliz sempre, e nunca sofre, padece de uma grave enfermidade e precisa ser tratada a fim de aprender a sofrer. Sofrer pelas razões certas significa que estamos em contato com a realidade, que o corpo e a alma sentem a tristeza das perdas e que existe em nós o poder do amor (...) toda experiência de amor traz, encolhida no seu ventre, à espera, a possibilidade de sofrer. Assim, a receita para não sofrer é muito simples: basta matar o amor”.

Outra boa do Rubem, ele fala sobre o medo, compara a luta de São Jorge com o dragão, o dragão nunca morre, a batalha se repete a cada dia, assim como o medo, nosso dragão. Conclui que o medo é parte da nossa alma, contudo, a diferença está se o medo nos fará rastejar ou voar, brilhantemente:

“Quem, a despeito do medo, toma o risco e voa, triunfa sobre a morte. Morrerá, quando a morte vier. Mas só quando ela vier.”

Fiz uma pausa - já estava terminando de ler o livro, pensei, esse Rubem Alves... ele é excelente, mas parece bagunçado, às vezes... acho q eu ainda tenho remédio rs pq as vezes acho que misturo tudo igual nesse livro: vários assuntos num só grão de areia.

Qual foi a minha surpresa, o último título: Sobre bagunça. Adorei!

Queridos, espero que vocês tenham gostado. Recomendo Rubem Alves. Não dá para resumir ou trocar as palavras dele, então, não considero que tenha feito uma resenha, só tentei “fazer vontade” p vcs, sabe qdo vc come um doce gostoso e fica descrevendo para quem ainda não experimentou ... a idéia é essa.
Bjos.”

Eu amo ler Rubem Alves, acho que ele é uma pessoa que não se deixou aprisionar por costumes e tradições, que teve coragem de ir além e acreditar em algo que tem muito mais razão de ser do que a maioria das coisas no que a gente acaba acreditando, talvez por mero comodismo mental.

Beijos a todos!!
Fefa Rodrigues

Alininha, obrigada pela colaboração!!! Amei!!!

5 comentários:

Tais Oliveira disse...

Nossa que delícia poder ler o seu Blog Fê e poder compartilhar essa leitura, escrita pela fofa da Aline!

Posso falar, que fiquei apaixonada pela leitura e irei levar para sempre o amor entre a águia e o lobo..

Um grande beijo e meus parabéns Aline*

Aline disse...

Obrigada,Fê! Com certeza sou uma das maiores consumidoras do seu blog, adorei participar dele com o Rubem Alves! Estou com um sorrisão agora lendo o texto "Mais um novo Nascimento", Ricardo Gondim que vc me passou! Abri mão da perfeição, não tenho pressa! aliás estou numa brincadeira comigo mesma, resolvi que eu tenho 20 anos rs ... sem pressa ... até a minha pele melhou, questão de fé rs...

M o r e t t i disse...

Rubem Alves realmente é fora do comum.

Pena que ele nao respondeu meu pedido pra ir no nosso acampa desse ano...hehehe

Alias..e ano que vem nao..q coisa??!!

Abração!

Fefa Rodrigues disse...

Eu é que tenho que agradecer por tanto carinho!!!

Fefa Rodrigues disse...

É Má... ele é ótimo mesmo!!!

E se ele fosse ao nosso acampamento seria perfeito, mas correríamos o risco de sermos excomunhados... ops!!! já fomos!!! hehehehehe

Mas, falando sério, se vc quiser o livro emprestado e te empresto sim, viu!!!!

Fefa