sexta-feira, 28 de outubro de 2011

O Mundo de Sofia – Josteen Gaarder

Como a própria capa do livro já nos diz, este é um Romance da História da Filosofia.

Para mim este livro tem um “quê” especial porque foi presente do Davi no primeiro Natal que passamos juntos. Ele acertou em cheio me dando um livro, heim!!! Já contei que antes de nos conhecermos formalmente ele me chamava de A menina dos livros, porque sempre me via por ai com um livro nas mãos?!?


Para falar a verdade, nunca fui muito fã de filosofia. Na faculdade, junto com as aulas de economia, as aulas de filosofia eram um ótimo tempo para leituras diversas!!! Isso não é muito bom, já que Filosofia do Direito é importantíssimo para meus planos futuros, então, terei que passar a gostar... mas isso fica para o ano que vem!!!

Bom, mas vamos ao que interessa, que é o livro. Ele foi ótimo para mim, porque organizou na minha mente todas as informações que estavam lá dentro, mas esparsas, além disso, a forma como a história se desenrola facilita a leitura e a compreensão das diferentes escolas filosóficas, e o final é magistral!

Este é outro livro que simplesmente não aceita ser resumido. Então, apenas para uma visão geral, vou contar um pouco da história. Tudo começa quando a jovem Sofia Amundsen, um dia antes de completar quinze anos, começa a receber estranhos postais vindos do Líbano, com perguntas bem filosóficas como quem ela é e de onde ela, e o mundo no qual vive, vem. Na verdade, esses postais não são endereçados a ela, e sim a uma garota de nome Hilde Kang, que Sofia não conhece.


A partir destes postais e de suas perguntas, toda a história da filosofia vai sendo narrada, como em lições que a Sofia vai aprendendo dia-a-dia como aluna de um filósofo que também vai se revelando aos poucos, e essa descrição da evolução da filosofia vai se desenrolando enquanto outra história, da própria Sofia, vai acontecendo.

Para quem está lendo, parece que o filosofo, que depois de um tempo a gente descobre se chamar Albert, tem poderes sobrenaturais, tanto que ele leva Sofia, que vive na Noruega, para diversos lugares, como uma igreja gótica e um café francês, a fim de ensiná-la acerca do pensamento de grandes filosofos.

Eu gostei muito do livro, que para mim é, na verdade, dois. Um deles são as lições sobre filosofia, outro é a história de Sofia que parece um romance, e que tem um final muito legal. 

O livro é extenso, e não dá ser lido rapidamente, tem que ser lido com calma, digerindo as informações para que se retire dele tudo o que ele tem a oferecer, e também acho que é um livro para se ler mais de uma vez durante a vida... talvez com alguns anos entre uma leitura e outra, já que com o passar do tempo nossa visão do mundo muda, e poderemos enteder melhor várias coisas que são ditas nas páginas desta história!!

Beijos
Fefa Rodrigues

8 comentários:

Aline disse...

Esse é um dos meus próximos, com certeza! Já tinha ouvido comentário de que este livro é exatamente de consulta continua, como vc disse aqui Fê!

Fefa Rodrigues disse...

Aline, realmente é um livro pra se ler e reler... acho que vc vai gostar!

Anônimo disse...

Oba um livro que li primeiro que vocês. Estou boba. Finalmente, já que tem muitos que vocês já leram e eu não. rsrs Fefa o livro é muito bom sim e você não precisa se preocupar leia sem preconceito, pois terminará rápido pois a leitura fluiu. Veja que poema maravilhoso que passei a conhecer, por causa do livro autor Bjornson
"Bendita a primavera da vida, breve,
Cujo sopro tudo atravessa!
A forma desaparece
Enquanto o ser para a vida desperta.
Gerações se sucedem
No esforço de evoluir;
Espécie produz espécie,
Em tempos que não têm fim;
Mundos inteiros se erguem e declinam!
Mergulha nos encantos da vida, ó flor,
Na ourela da primavera;
Louvando a bondade do Eterno,
Aproveita tua curta existência.
Acrescenta a ela, criativa,
Também o teu óbolo;
Breve e hesitante,
Sopra, o quanto aguentares,
A tua parcela de vida ao dia eterno!"
Gostou eu amo esse poema, tá no livro.
abç
Orquidea

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

HAHAHAHA! Suas aulas de filosofia eram como as minhas de literatura brasileira! É tanta viagem que acabo viajnado nos livros. Já fui muito a Westeros, mais recentemente Alagaesia, o Dimitri Belikov deixou ,mihhas aulas bem amais inbteressantes (ainda mais quando penso quem vai fazer ele no cinema;D)... Ontem mesmo, a professora focou a aula inteira num texto da Hilda Hirst tão sem sentido que até a Alagaesia de Eragon fazia mais sentido (ainda não decidi, mas acho que vou fazer um post sobre isso).

Também adoro este livro, Fefa. E concordo com você, deve ser lido mais de uma vez.

Quanto a seu comentário sobre Theon, deu para entender porque eu gosto dele, apesar de tudo que ele faz? Concordo, Catelyn com certeza não foi uma mãe para ele, como não o foi para o meu queridinho Jon. Mais um motivo poque ela merece morrer :D

Eu també, gosto dfe ficar pensando nos personagens depois que acabo. E às vezes em algumas situações também, algo que ficou em aberto ou que me marcou muito.

Beijos e bom fim de semana!

Fefa Rodrigues disse...

Nããããão Orquidea!! Eu já li esse livro há exatos 10 anos hehehehe... gostei bastante do poema, viu!!!!

É que quando li estava no primeiro ano da faculdade e agora já sou outra pessoa... então acho que fale a pena ler de nov e de novo e de novo hehehehe...

Qual seu poeta preferido???

LuRussa disse...

Eu amo Josteen Gaarder - todos os livros dele ! mas o meu preferido sempre será Dia do Curinga, já leu ??? é o meu favorito - sempre releio !!!

bjos

Fefa Rodrigues disse...

OI Luciana.... já li O Dia do Curinga sim..... e apesar de ser bem menor do que O Mundo de Sofia, é ótimo tbm!!! Mas foram apenas estes dois que li desse autor... não conheço outros dele!!!

Tem alguma dica??

Nerito disse...

Epa... cheguei tarde na conversa... rs...

Gostei muito do Mundo de Sofia, mas pra ser sincero, Fefa, esperava mais do final. Não sei, hum... não dá pra explicar aqui.

Também tem o fato de que eu o li há muito tempo, quase 10 anos. Então acho que já está na hora de lê-lo novamente, né? rsrsrs... Abraços!