sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Mia Couto, um escritor que ainda não li...

Isto é algo que me entristece. Saber que devem existir vários ótimos escritores por ai que eu não li e que talvez nem chegue a conhecer, mesmo com a internet, o mundo ainda é grande demais, e o moçambicano Mia Couto é, com certeza, um desses ótimos escritores.

Descobri o autor através das minhas frequentes visitas ao blog do Ricardo Gondim, que sempre indica suas obras, e de quem também vale a apena ler cada linha escrita.

Ainda não li um de seus romances, mas ele está na minha lista e pretendo ler ao menos um deles no próximo ano (sim, eu tenho um planejamento de leitura quase tão rigido quanto meu planejamento financeiro!!).

Enquanto não tenho um romance do Mia Couto para ler, vou conhecendo suas poesias pela internet e, como hoje estou um tanto melancólica, o que me faz ler mais poesia, vou postar um dos poemas deste escritor que encontrei pela internet a fora... Lindo.


Para Ti

 Foi para ti
que desfolhei a chuva,
para ti soltei o perfume da terra
toquei no nada
e para ti foi tudo.

Para ti criei todas as palavras
e todas me faltaram
no minuto em que talhei
o sabor do sempre.

Para ti dei voz
às minhas mãos
abri os gomos do tempo
assaltei o mundo
e pensei que tudo estava em nós
nesse doce engano
de tudo sermos donos
sem nada termos
simplesmente porque era de noite
e não dormíamos
eu descia em teu peito
para me procurar
e antes que a escuridão
nos cingisse a cintura
ficávamos nos olhos
vivendo de um só
amando de uma só vida.

                                     - Mia Couto -


Beijos e bom fim de semana a todos, e aproveitem mais um super feriado prolongado!!!
Fefa Rodrigues

3 comentários:

Anônimo disse...

Fefa também não.
Mas, o livro dele que quero mesmo ler é "Antes de nascer o mundo".
Mas, queria compartilhar com você uma coisa, não sei se você já leu.
Recebi ontem o livro pelo correio: A Leste do Éden. Do mesmo autor das Vinhas da ira que li, e fui contando cada detalhe p/ filhos e maridos. Amei!
Olha a dedicatória.
"Pascal Covici
Querido pat,
Surpreendeu-me você a escupir num pedaço de madeira uma figurinha e me perguntou:
-Por que não faz qualquer coisa para mim?
-O que, por exemplo?
-Uma caixa... de guardar coisas...
-Quais coisas?
-Miudezas... bugigangas...
Ora muito bem. Aqui está a sua caixa, contendo quase tudo quanto arranjei;ainda assim não está cheia. Mas tem dores e contentamentos, sentimentos bons e maus,pensamentos ruins e altos, assim como o prazer ansioso de evocar e a indescritível alegria da criação.
E em cima de tudo isso pus todo o amor e toda a gratidão que sinto por você.Pois nem assim a caixa está cheia.
John."
O que acha?
abç Orquidea

Fefa Rodrigues disse...

Orquídea!

Vc me prguntou o que achei, minha respota é: Belo!!

Ainda não conheço a obra e o escritor, mas vou, agora mesmo, pesquisar na internet!!!

Obrigada por sempre comentar por aqui.... gosto muito de ler o que outras pessoas que tbm amam livros têm a dizer!!!

Nerito disse...

Oi Fefa...

Mia Couto é um dos escritores que mais tocaram minha alma. O cara é excelente. Fiz minha monografia sobre dois livros dele, justamente os dois primeiros romances. Eu recomendo todos.

Li um livro de poesia do Mia Couto, chamado Raiz de Orvalho. O livro é lindo.

Ah, eu procuro fugir de poesia. Acho que desperta em mim uma melancolia não muito bem-vinda.

Abraços!