sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Eternidade por Um Fio - Ken Follett



Já faz quase dois meses que terminei de ler esse livro. Primeiro pensei em não escrever sobre ele, porque me parece que tudo que eu disser vai ser muito pouco para representar uma história tão grandiosa.

Mas hoje, depois de ler os comentários que a Adria postou aqui no blog, dizendo que leu Cem Anos de Solidão por indicação minha, pensei que falar um pouco sobre o livro, nem que seja apenas para dizer como ele e a trilogia toda é perfeita, poderia servir para que outras pessoas decidissem ler também.

Só para contextualizar, Eternidade por Um Fio é o terceiro volume da trilogia O Século, que tem como primeiro e segundo volumes Queda de Gigantes e Invernodo Mundo, ambientados nos eventos que antecedem e culminam com Primeira e Segunda Guerra Mundial e são magníficos, não tem nem como dizer qual dos dois é melhor. Simplesmente perfeitos, especialmente para quem adora história. 

Quando comecei a ler esse terceiro volume, percebi que era ótimo, mas que não estava apaixonada por ele. Acredito que seja porque ele é ambientado na Guerra Fria e na política norte-americana, momentos históricos que não são meus preferidos, por isso li com vontade mas sem aquela paixão que dediquei aos outros volumes. Como é um livro grande, com mais de cem páginas, levei certa de um mês para finalizar a leitura. 

O que posso dizer é que Eternidade por um Fio é muito bom, tão bem escrito quanto os outros e diria apenas isso se não fosse pelo último capítulo. 

As últimas duas páginas fizeram eu me apaixonar pelo livro todo e foi a terceira vez na vida que um livro me fez chorar. 

Um final magnifico para uma história maravilhosa.


Então, vale muito a pena ler a trilogia toda!!!

Depois falo um pouco de 1808 que é o livro que li na seguida e, atualmente, estou lendo O Historiador, livro que já li e já comentei aqui.

Beijos e boa leitura...
Fefa Rodrigues


Um comentário:

Anderson Saldanha disse...

Muito interessante Fefa! Vou procurar. E por onde anda menina? Quanto tempo hein?! Um abraço.