sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Merlin - M.K. Hume

Estava eu no aeroporto, após fazer o check-in e despachar minhas bagagens, quando me sentei numa daquelas cadeirinhas não muito confortáveis para aguardar as duas horas que faltavam para o voo. Abri minha bolsa e quase tive uma arada cardíaca quando percebi que tinha esquecido meu livro.

Na mesma hora me veio à mente a minha própria imagem retirando as coisas da bolsa para conferir que estava tudo lá e a imagem do meu livro em cima da mesinha. Desesperada comecei a reclamar, o Davi, que estava super entretido com seu Candy Crush Saga, calmamente tirou o cartão de crédito do bolso e apontou em direção a livraria bem na nossa frente... e foi assim que eu adquiri Merlin, um livro que eu não conhecia de uma autora que eu nunca tinha ouvido falar.




O livro conta a história do mago mais famoso da história. Nesse primeiro livro da trilogia, a história começa com sua concepção. Sua mãe, a neta do rei dos deceangli, uma das muitas tribos que ocupavam o norte da Bretanha, é uma menina voluntariosa e mimada que é violentada por um estranho e lindo homem trazido até a praia depois de uma grande tempestade.

A menina odeia a criança desde o ventre e passa a chamá-lo de Semente do Demônio, jurando a todos que foi um demônio quem a estuprou. Para não manchar a “honra” da neta, o avô faz com que a história se espalhe. Merlin nasce apesar de todo esforço de sua mãe para que a criança morresse ao nascer e desde o início da sua vida ele demonstra seu carisma, inteligência e beleza... além disso, o garoto é aceito na cerimônia tanto pelo Deus Sol como pela Mãe, a deusa.

Apesar de ser um bastardo, sua avó Celwyn e seu bisavô adoram o menino que, por sua inteligência muita acima da média, cresce solitário e logo se torna aprendiz da curandeira local.

Nesse primeiro livro, a autora narra a infância e começo da adolescência de Merlin, e confesso que o é tudo meio “parado” demais. Minha opinião é de que faltou emoção e trama nesse início. A história só começa ficar mais emocionante quando Merlin, já adolescente, passa ao serviço do Alto Rei Vortigern, acompanhando o rei em sua batalhas contra o filho e contra o imperador Ambrósio.

É nessas batalhas que o jovem Merlin passa a ser reconhecido como mestre por sua enorme capacidade como curandeiro e sua inteligência que ajuda o rei com as máquinas de guerra tomadas dos inimigos e com as táticas de guerra que ele desenvolve.

Na realidade, ele só aceita trabalhar para o Rei Vortigern, que é seu inimigo porque o rei promete lhe contar quem é seu pai.

Enfim, como eu disse, falta muita coisa no livro e eu daria uma nota 6,5 para ele, mas pretendo comprar a seqüência, que ainda não tem em português, para dar mais uma chance para a autora que, por sinal, é mestra em história do período arturiano!!!

Agora, bora ler Luzes de Setembro... leitura conjunta com minha amiga-leitora, Kelly!!!

Beijos,
Fefa Rodrigues

P.S.: Vi que o Tolkien tem um livro sobre o Rei Artur que acabou de ser publicado em português, o título é A Queda de Artur, e será a minha próxima compra!!!



Nenhum comentário: