segunda-feira, 9 de setembro de 2013

A Chave de Rebecca - Kenn Follett

Esse é o primeiro livro de espionagem do Follett que eu leio. Não é uma história grandiosa como Os Pilares da Terra, Queda de Gigantes ou O Inverno do Mundo, mas vale a pena.



A história se passa no Cairo da II Guerra Mundial e começa com o espião Alex Wolf, um alemão que também possui nacionalidade egípcia, tentando entrar no Egito pelo deserto. Sua missão é descobrir segredos e informações sobre o exército britânico que ocupa o pais, que na época era uma de suas colonias, e passar ao general Rommel, comandante do exército nazista no deserto. 

Acontece que algumas coisas dão errado na chegada de Alex e ele não consegue passar desapercebido, e acaba chamando mais atenção do que pretendia. 

Esse incidente que a princípio parece insignificante desperta o interesse de Vandam, oficial britânico responsável pelo setor de inteligencia do exército britânico no Cairo. Vandam então resolve iniciar uma investigação, mesmo contrariando Bogges, seu superior. Apesar de inteligente e honesto, Vandam é desprezado por seu chefe que provém da nobreza inglesa, já que seu pai era um carteiro.

Enquanto Alex coloca em prática seus planos para alcançar os segredos do exército britânico e transmití-los a Rommel, Vandam está certo de que aquele homem é um espião nazista e é o responsável por passar informações sigilosas aos nazistas, que conseguem impor inúmeras derrotas ao exército britânico apesar de sua superioridade numérica e logística.

Quanto mais os nazistas se aproximam, mais Vandam se vê obrigado a capturar Wolf e evitar que os alemães tomem o Egito. Assim começa uma caçada ao espião, e para isso ele conta com Elene, uma  jovem judia-egípcia que se cansou de viver as custas de seus amantes e acaba recrutada por Vandam para ajudar na busca ao espião devido a sua beleza e inteligência.  

Acontece que Vandam e Elene se apaixonam em meios aos perigos que os dois enfrentam na busca pelo espião frio, calculista e cruel!!

Gostei da história. Como disse acima, não é uma obra-prima, mas é um livro para se ler de forma relaxada e rápida, já que os acontecimentos de desenrolam de forma vertiginosa a leitura flui super rápido. 

Mais um livro que daria um bom filme.

Outro ponto forte são os personagens, os três principais Vandam, Alex Wolf e Elene são "adoráveis"!!

Ah!! Anotei um trecho que se refere ao chefe de vandam e vou transcrever pois é uma realidade do meu dia-adia e imagino que de muitos de vocês também:

"Assim, devido a sua falta de confiança para tomar decisões de verdade, tentava parecer superior marcando pontos às custas dos outros, dando a si mesmo a ilusão de que era mesmo esperto." 

E então, conhecem alguém assim??? 

Dica de leitura gostosa e leve, ótima para relaxar!!

Beijos,
Fefa Rodrigues


2 comentários:

Prateleira de Biblioteca disse...

Ótima postagem!

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Fefa!

Eu ainda não li nenhum dos livros de espionagem do Ken Follett, mas já ouvi falar muito bem deles. E por ser na II Guerra Mundial, certeza que você adorou, né?

Beijos!