quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Lost in Austen


Tenho certeza de que todos aqueles que, como nós, são alucinados por livros, vão se identificar com esta série. Já na primeira cena me reconheci na personagem principal, Amanda Price, pois, assim como ela, tem dias em que só quero voltar pra casa, fazer um copo de leite com Nescau, me sentar no meu canto confortável e ler por horas e horas. E isso também deve acontecer com várias outras pessoas que visitam este blog, não é? É engraçado porque, enquanto as minhas amigas estão planejando a balada da sexta, eu estou pensando nas horas de leitura que eu vou ter a noite, mas claro, depois de ver um filminho com o Davi!!


A série é pequena, tem apenas quatro capítulos, o que é uma pena, acho que dava pra esticar por uns seis ou sete... seria legal se a história tivesse ido um pouco mais além, quem sabe misturado personagens de outros romances da autora... não foi o que aconteceu, mas ainda assim vale a pena assistir!
  
A história é mais ou menos a seguinte, Amanda Price é uma garota viciada em livros, especialmente os da Jane Austen e já leu Orgulho e Preconceito tantas vezes que conhece as falas e os personagens tão bem quanto a própria autora (mais ou menos como eu e o livro Cem Anos de Solidão ou A Sombra do Vento!!). 

O fato de ela passar a maior parte do tempo lendo faz com que acabe tendo padrões diferentes dos das demais pessoas modernas... ela sonha com o romance, o flerte, a beleza da vida de outras épocas... é como se ela não se encaixasse na vida moderna... (digamos que isso também acontece com a gente, não é? Afinal, quem não suspira pela honra dos cavaleiros?).

Em uma noite, enquanto lê pela milésima vez Orgulho e Preconceito ela ouve um barulho estranho no banheiro e, quando vai verificar o que esta acontecendo ela dá de cara com Elizabeth Bennet – a protagonista do livro - e assim elas descobrem que há uma passagem entre a casa dos Bennet e o banheiro de Amanda, que acaba entrando na história de seu livro preferido.

O Darcy... ai ai!!!
Claro que a presença de uma mulher “do futuro” na história acaba embaralhando um pouco as coisas, então, quando tudo sai do enredo, Amanda vai tentar colocar as coisas nos eixos... com toda a confusão que uma pessoa do século XXI pode causar no século XIX!!

As Bennet e Amanda Price
Eu gostei muito da série, engraçada e romântica, além de ser exatamente o sonho de todo apaixonado por livros, não é? Bem, o Davi sempre fala que adoraria lutar numa parede de escudos, ao lado do Derfel ou do Utrhed... já eu, hum... não sei, gostaria de ir para Nárnia, mas também gostaria de conhecer Thomas de Hookton...

Resumindo, é uma série legal, e acho que agradará ainda mais àqueles que, como nós, são apaixonados por livros e que muitas vezes conhecem tão bem os personagens de seus livros preferidos que até parece que eles existem de verdade!!:o)

Deu uma vontade de ver Orgulho e Preconceito mais uma vez!!! Ah, e o Darcy é insuportável, a princípio, em qualquer versão, não é mesmo!!!!

Beijos
Fefa Rodrigues


7 comentários:

CMachado disse...

Olá querida!!
Que bom vc falar da Jane, li Orgulho e Preconceito. Fefa acabei de adquirir Mansfield Park ontem levei um tempão p/ saber qual a melhor tradução.
Concordo, p/ nós que gostamos dos livros as obras de Austen, tanto na telona como claro nos livros, abordam demais literatura...
Discordo, o sr Darcy, (Matthew Macfadyen)é tudo!!!
Que cena da chuva foi aquela aff!!
Os dois protagonistas tiveram uma química nessa versão de 2005
bjk

Fefa Rodrigues disse...

Orquidea, acredita que nunca li Austen? Mas eu AMEI o filme Orgulho e Preconceito... acho que vou comprar pra ler... bom que tem uams edições em preço super legal, né!!

E sim, esse Darcy é de dar taquicardia na gente!!!!

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Fefa!

Também nunca li Austen, mas como prometi amim mesma que esse ano vou ler pelo menos um ou dois clássicos, quem sabe? Só nào sei se vou conseguir cumprir ;D

Eu também não assisti Orgulho e Preconceito, mas sei que o Sr. Darcy é interpretado pelo mesmo ator que fez o Padre Philip em Pilares da Terra e o Atos no último Os Três Mosqueteiros. Taquicardia mesmo! Aff!


E eu também planejo o fim de semana de acordo com a leitura! Mais uma das nossas coincidências ;D Sabe, a série que eu estava lendo, House of Night, tem duas meninas (emio irritantes) que se apelidaram de gêmaeas, apesar de não se parecerem em nada, por causa da sincronia entre elas. Acho que é o nosso caso, com mais um: o nome! ;D

Não li ainda o Cemitério de Praga, mas já vi coisas muito boas a respeito. E quanto a Tromenta, tô louca para ver a sua resenha. Quando eu estava lendo, sempre intercalava com outro, bem diferente, para não cansar. Mas eu sei que dá vontade de mergulhar direto...Eu acho que depois de terminar o que estou relendo (Rainha da Tempestade), vou ler um do Bernard Cornwell, mas não sei qual. E termino ele hoje ;D

Nem eu sei como estou lendo tão rápido. Mas acredito que isso vai mudar depois do Carnaval. É que vou começar a faculdade de novo e também vou começar a trabalhar (finalmente o treinamento acabou! Foi puxado pra burro, 5 semanas, todos os dias, o dia inteiro...Não aguentava mais!) e meu hora'rio mudou bastante, vou trabalhar só de tarde, mas até umas 9 da noite... Mas acho que é só questão de se acostumar.

Beijos!

CMachado disse...

Fernanda,
Você esse ano diz que tentará ler alguns clássicos e eu tenho que ler alguma fantasia, como te disse no seu blog. rsrs
Mas, certo mesmo é eu continuar lendo e adquirindo, pois dou preferencia na minha biblioteca. Engraçado a minha fantasia,é mais viajar em épocas passadas mas, que existiu de fato...

Fernando, peço a Deus que seu ano seja bom c/ essas mudanças e que sobre tudo vc consiga tempo p/ esses nossos companheiros maravilhosos, os livros, porque é o que nos dá muito contentamento rsr.

Fefa, ai ai ai vc comete um pecado não lendo Austen. brincadeirinha
bjk e boas leituras p/ nós!!

PS: Fernanda, é verdade, Mathew fez o padre, depois de Orgulho... fiquei apaixonada igual adolescente e fui pesquisar tudo sobre ele, só faltou o poster no meu quarto rsrs
Defino Orgulho e... como sutil e intensamente romântico.

CMachado disse...

consertando,
Fernanda Fê,
desculpe erro de digitação,
tb converso muito com o Fernando de outro blog.
desculpa ae.
bjk

Tais Oliveira disse...

Fê eu adorei a dica, vou assistir com certeza, neste final de semana!

Agora se eu pudesse viver em outros temos..seria modelista no século 20!Tenho verdadeiro Amor Eterno por essa década!

Beijos

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Fefa!

Assim que eu li o começo do seu comentário já saquei do que você estava falando. Me chocou muito também, tive que parar a leitura, respirar um pouco pra digerir...Ainda assim, esse é melhor livro da série até agora. Minha irmã está pra ler agora também.

Beijos!